Whatsapp

Viva Melhor


   




Governo federal anuncia venda de empresas estatais e bens públicos



Data: 04/01/2019

“Tudo que possa ficar com a iniciativa privada será concedido”. Foi com essa declaração que o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, reafirmou a política privatista do governo de Jair Bolsonaro (PSL). Na mesma linha de pensamento, seu parceiro de desmonte de direitos, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, pretende também intensificar a parceria com o setor privado para promover um plano de concessões e privatizações.

A mando de Bolsonaro, ambos articulam continuar e intensificar as vendas de aeroportos, blocos de pré-sal, empresas de energia e tudo mais o que ainda está sob gestão do Estado.

O ministro da Infraestrutura anunciou editais para a venda de 12 aeroportos em três blocos, rodovias, ferrovias e terminais portuários. Freitas prometeu que todos os aeroportos administrados pela Infraero serão privatizados.

Já o ministro de Minas e Energia se comprometeu a levar adiante o processo de capitalização da Eletrobrás. Na área de petróleo e gás, também se comprometeu a estimular a participação de investidores estrangeiros na exploração dos campos de pré-sal.

O plano de concessões e privatizações será viabilizado pela EPL (Empresa de Planejamento Logístico), empresa estatal que será incorporada ao ministério para estruturar projetos destinados à iniciativa privada, e pelo PPI (Programa de Parceria em Investimentos).

O governo segue com a linha de que a venda das estatais é para sanar dívidas acumuladas. No entanto, anos de privatizações comprovam que o real objetivo é entregar setores estratégicos à iniciativa privada que passa a obter lucros recordes pouco tempo depois com as mesmas empresas.

Além disso, muitas empresas mesmo depois de privatizadas seguem sendo sustentadas com dinheiro público, por meio de aportes do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

“Na contramão disso, para os trabalhadores, o que sobra são aumento de preço, queda na qualidade do serviço e demissões. Só a luta pode barrar essa entrega do patrimônio público”, salientou o membro da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas Atnagoras Lopes.

Campanha contra as privatizações

A CSP-Conlutas está retomando a campanha contra as privatizações com a forte denúncia da entrega do patrimônio público e estatal para a iniciativa privada. É importante que as entidades filiadas, trabalhadores do campo e da cidade, movimentos de luta contra as opressões e estudantis se incorporem a essa luta para resistirmos contra esses ataques.

A campanha contra as privatizações não diz respeito somente aos que estão sendo atacados diretamente, diz respeito a todos e todas nós. Entre nessa luta! Privatização, não!

Fonte: CSP-Conlutas



Galeria de Fotos
 




energia solar manaus

Manaus/Amazonas

energia verde

CENTRAL DE ATENDIMENTO:


aduasindicato@gmail.com

ADUA DIGITAL