Whatsapp

Viva Melhor


   




ANDES-SN recebe Medalha Chico Mendes de Resistência



Data: 03/04/2019


O ANDES-SN foi uma das dez entidades e pessoas a receber do Grupo Tortura Nunca Mais do Rio de Janeiro a 31ª Medalha Chico Mendes de Resistência. A cerimônia de entrega da medalha aconteceu nessa segunda-feira (1), na Capela Ecumênica da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

A medalha homenageia pessoas físicas ou jurídicas por suas lutas na defesa dos direitos à vida e à liberdade e por uma sociedade plural, fraterna e sem torturas. Essa homenagem é realizada anualmente desde 1989. Participam da escolha dos homenageados entidades fluminenses de defesa dos direitos humanos.

“A medalha Chico Mendes de Resistência é entregue a pessoas, vivas ou já falecidas, e a entidades que se constituem como campo de resistência na luta. Muito nos honra o ANDES-SN ser reconhecido como um dos campos de resistência na luta da classe trabalhadora”, comentou Antonio Gonçalves, presidente do ANDES-SN.

Os demais homenageados foram: Tekoa Ka’Aguy Ovy Porã – Pajé Lídia, Quilombo Santa Rita do Bracuí, Matheusa Passareli Simões Vieira (in memorian), Maria Regina Lobo Figueiredo (in memorian), Mãe Beata de Iemanjá (in memorian), Lúcia Xavier, Resistentes do MST, Elmo Corrêa (in memorian) e José Sales Pimenta (in memorian). Uma homenagem especial foi dedicada a Marielle Franco, vereadora do Psol carioca, assassinada em 14 de março de 2018.

 “Foi uma cerimônia muito emocionante em que nós pudemos relembrar lutadoras e lutadores que tombaram na luta. Estar nesse rol de homenageados é motivo de grande orgulho para o nosso sindicato, que tem se constituído, ao longo da sua história, como um espaço de resistência, combatividade e de autonomia na organização da luta da categoria docente e da classe trabalhadora como um todo”, acrescentou Gonçalves.

O Grupo Tortura Nunca Mais/RJ ficou indignado com homenagens prestadas a torturadores pelo Exército em 1989. Na ocasião, o Exército conferiu aos torturadores a mais alta comenda desta arma, a Medalha do Pacificador. Em resposta, o GTNM/RJ resolveu criar sua própria medalha em referência a Chico Mendes, assassinado em 1988. A entrega da medalha Chico Mendes é realizada normalmente no dia 1º de abril, data que marcou, em 1964, o início da ditadura empresarial-militar.

Foto: Grupo Tortura Nunca Mais/RJ

Fonte:
ANDES-SN e Grupo Tortura Nunca Mais/RJ


Galeria de Fotos
 




energia solar manaus

Manaus/Amazonas

energia verde

CENTRAL DE ATENDIMENTO:


aduasindicato@gmail.com

ADUA DIGITAL