Whatsapp

Viva Melhor


   




Docentes da Ufam Manaus, ICSEZ e IEAA votam a favor da greve no dia 15; demais unidades fora da sede decidem nos próximos dias



Data: 03/05/2019

A maioria dos professores e professoras da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) de Manaus, Parintins e Humaitá votou a favor da adesão à Greve Nacional da Educação no dia 15 de maio, em assembleias desencentralizadas. As demais unidades fora da sede (Coari, Benjamin Constant e Itacoatiara) irão decidir sobre a paralisação nos próximos dias.

Convocada por entidades nacionais do setor, a greve de um dia tem o objetivo de unir toda a classe trabalhadora brasileira para lutar contra os ataques à educação pública e à Previdência Social impostos pelo governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro.

A votação dos docentes da Ufam de Manaus pela adesão à paralisação - realizada quinta-feira (2), no auditório da ADUA-SSind. - teve 35 votos a favor; 1 contra e 1 abstenção. Na assembleia, no último dia 30, no Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia da Universidade Federal do Amazonas (ICSEZ), em Parintins, que teve 9 docentes participantes, a adesão à greve foi por consenso. Enquanto que no Instituto de Educação, Agricultura e Ambiente (IEAA), em Humaitá, a categoria aprovou a adesão à Greve Nacional da Educação com 12 votos a favor, nenhum contra e nenhuma abstenção.

"Durante a assembleia foram dadas algumas sugestões foram no sentido de construção de uma frente em defesa da educação e contra a Reforma da Previdência em Parintins. Agendamos uma reunião ampliada para o dia de maio. A proposta é convidar UEA, Ifam, professores e professoras do Estado e município. Os estudantes também participaram da assembleia e irão pautar a agenda de mobilizações em assembleia geral estudantil no dia 10", informou a 2ª vice-presidente da ADUA e professora do ICSEZ, Milena Barroso.

No IEAA, além da votação, a categoria decidiu realizar atividades de convocação da comunidade para o ato nos dias 13 e 14 de maio. "Dia 15 é feriado aqui, aniversário da cidade, e vamos aproveitar as festividades para mobilizar", disse o 2º tesoureiro da ADUA, Leonardo Dourado.

Os professores e professoras do Instituto de Natureza e Cultura (INC), em Benjamin Constant, irão realizar a votação no próximo dia 8, às 14h30, no auditório. A assembleia contará com a participação da diretoria da ADUA. Os demais institutos informarão em breve as datas de suas assembleias. 

Comando de Mobilização

Além da votação, durante a assembleia em Manaus foi formado um Comando de Mobilização para o ato. O comando é integrado pelas professoras e pelos professores Antônio Oliveira (Neto); Iolete Ribeiro, Antônio José da Costa (TomZé); Marcelo Seráfico, Kátia Vallina; Belizário; Ivânia Vieira; Jacob Paiva; José Alcimar Oliveira, Mateus Coimbra de Oliveira; Gabriel Albuquerque e Amélia Regina Batista. O grupo se reúne para discutir as ações, na manhã desta sexta (3), às 10h, na ADUA.

“A ideia é mobilizar toda a comunidade acadêmica para o ato, professores, estudantes e técnicos, e somar forças com os docentes da Educação Básica do Estado”, disse o presidente da ADUA, professor Marcelo Vallina.

Representantes dos docentes das secretarias municipal e estadual de Educação – que estão em período de negociação salarial – participaram da assembleia da ADUA nesta quinta, além de estudantes e técnicos da Ufam.

Foto: Daisy Melo/Ascom ADUA

Fonte: ADUA-SSind.


Galeria de Fotos
 




energia solar manaus

Manaus/Amazonas

energia verde

CENTRAL DE ATENDIMENTO:


aduasindicato@gmail.com

ADUA DIGITAL