Whatsapp

Viva Melhor


   




Milhares participam da Greve Nacional da Educação no Amazonas



Data: 16/05/2019

No Amazonas, milhares de pessoas participaram da Greve Nacional da Educação, nesta quarta-feira (15 de maio). Foram registrados atos na capital e em municípios do Estado onde há institutos da Universidade de Federal do Amazonas (Ufam). Aulas públicas, manifestações artísticas e passeatas na chuva foram algumas mobilizações organizadas por estudantes, trabalhadores e trabalhadoras da Educação, e a sociedade em geral.  A ADUA apoiou, organizou e participou das atividades.

Centenas de pessoas iniciaram as manifestações do 15M às 7h, na entrada do campus universitário, em Manaus. Segurando cartazes e faixas, os manifestantes entoaram gritos contras os cortes de verbas para educação anunciado pelo governo Bolsonaro e chegaram a fechar as ruas em frente à universidade.

Com carro de som, docentes, técnicos e estudantes marcharam do campus em direção à rotatória do bairro Coroado, na zona leste da cidade, sob intensa chuva. Mais tarde, às 15h, milhares de pessoas participaram da marcha que teve concentração na Praça 5 de Setembro (Praça da Saudade) e destino a Praça do Congresso, no Centro de Manaus.

Além de representantes de movimentos sociais e populares, participaram da mobilização a favor da educação docentes, técnicos-administrativos em educação e alunos da Ufam, UEA, Ifam e escolas das redes municipais e estaduais de ensino, e demais integrantes da população da cidade.

Campi fora da sede

A comunidade acadêmica do Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia da Universidade Federal do Amazonas (ICSEZ) da Ufam, em Parintins, realizou ampla programação neste 15 de maio como exposição de projetos de pesquisa e extensão; instalação artística "Quem eu sou depois da Ufam?"; banca "quando eu vou me aposentar?" e "calculadora da previdência".

O ICSEZ também organizou e realizou exposição de charges; feira de conhecimentos do curso de zootecnia; aulas públicas "Genética para Todxs" e "Sensibilização: SOS Meio Ambiente" e as aulas públicas "Capoeira e Diversidade", "Karatê estilo shotokan nos cortes contra a educação" e "Comunicação e Democracia".

Outros campi fora da sede participaram da Greve Nacional da Educação Benjamin. Um ato foi realizado às 9h, no Instituto de Natureza e Cultura (INC) da Ufam, em Benjamin Constant; às 7h30, no Bosque das Seringueiras, em Itacoatiara; às 16h, na rotatória principal de Humaitá, e no mesmo horário no Instituto de Saúde e Biotecnologia (ISB) da Ufam, em Coari.

Além da ADUA, participaram dos atos integrantes do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica. (Sinasefe), Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam), Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior do Estado do Amazonas (Sintesam), Sindicato dos Docentes da Universidade do Estado do Amazonas (SIND-UEA), Sindicato dos Professores e Pedagogos das Escolas Públicas do Ensino Básico de Manaus (Asprom Sindical) e Central Sindical e Popular (CSP-Conlutas).

Fotos: Daisy Melo e Rebecca Pessoa/Ascom ADUA, e Docentes da Ufam

Fonte: ADUA-SSind.



Galeria de Fotos
 




energia solar manaus

Manaus/Amazonas

energia verde

CENTRAL DE ATENDIMENTO:


aduasindicato@gmail.com

ADUA DIGITAL