Whatsapp

Viva Melhor


   




Greve geral de 14 de junho foi a maior registrada no país



Data: 27/06/2019

A Greve Geral de 14 de Junho foi histórica para o Brasil, com adesão de mais de 45 milhões de manifestantes contrários Proposta Emenda à Constituição (PEC) 6/19, a Contrarreforma da Previdência apresentada pelo governo Bolsonaro, e também em defesa do direito de aposentadoria, além dos sucessivos ataques à educação.

O balanço positivo superou a paralisação de 2017, quando a população realizou a maior greve do país já registrada antes da greve geral de 2019, contra as reformas de Michel Temer. Uma vez que há 2 anos o povo foi capaz de derrubar a tentativa de alteração previdenciária de Temer, consciente de seus direitos à aposentadoria e a um envelhecimento digno, nos dias atuais também se espera que a união faça a força.

A convocação da Greve Geral ocorreu durante o ato do Dia Internacional de Luta dos Trabalhadores, em São Paulo (SP), em 1º de maio. Pela primeira vez, todas as centrais sindicais organizaram um ato unificado na data, na capital paulista. Mais de 200 mil pessoas foram à manifestação, no Vale do Anhangabaú. Os trabalhadores presentes no ato fizeram uma votação simbólica de apoio à deflagração da Greve Geral contra a Reforma da Previdência.

No Amazonas


Milhares de trabalhadores e trabalhadoras foram às ruas da capital amazonense, na tarde de sexta-feira (14), para protestar contra a reforma da previdência e os ataques a educação e em defesa do direito de aposentadoria. Convocado nacionalmente pelas centrais sindicais, o ato unificado em Manaus ocorreu na Praça 5 de Setembro (Praça da Saudade). A Central Sindical e Popular (CSP-Conlutas), da qual a ADUA-SSind. faz parte, apoiou e participou da manifestação.

A comunidade acadêmica fechou a entrada do campus universitário durante a manhã. Com carro de som no Bosque da Resistência, os manifestantes convocaram a sociedade para participar do protesto. Pela tarde, houve concentração no centro, os manifestantes caminharam pelas ruas Epaminondas e 25 de Julho, encerrando na Praça do Congresso. No local, houve um show com artistas locais que apoiaram a Greve Geral de 14 de Junho.

No interior do Estado, nos cinco campi da Ufam ocorreram oficina de cartazes em Benjamin Constant; oficina e debates em Humaitá; elaboração de banners, faixas e cartazes em Itacoatiara e aulas públicas na praça em Parintins. Em todos os campis a programação ocorreu da seguinte forma. Às 14h caminhada saindo do Instituto de Educação, Agricultura e Ambiente (IEAA) até a orla de Humaitá; e nos demais às 16h concentração no Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia (ICET) e caminhada até a Praça do Mirante, em Itacoatiara; passeata saindo do Instituto de Natureza e Cultura (INC), em Benjamin Constant; e concentração na Praça dos Bois, em Parintins.   

Fonte: ADUA-SSin.



Galeria de Fotos
 




energia solar manaus

Manaus/Amazonas

energia verde

CENTRAL DE ATENDIMENTO:


aduasindicato@gmail.com

ADUA DIGITAL