Av. Rodrigo Otávio Jordão Ramos, 6.200, Campus Universitário da UFAM, Setor Sul Coroado - CEP 69080-900 - Manaus/Amazonas

Whatsapp +55 92  98138-2677
+55 92 4001-0031


Viva Melhor


   


  10/06/2021


Produção de conhecimento para uma sociedade justa e igualitária é tema de debate



 

O Movimento pela Ciência e Tecnologia Pública (MCTP) promove uma série de encontros virtuais dentro da programação de lançamento de seu novo Manifesto, lançado em abril deste ano.

 

Nesta quinta-feira (10), às 19h (horário de Brasília), o tema de debate será a privatização do conhecimento público, um dos eixos do documento. A transmissão acontece ao vivo pelo canal da Associação dos Docentes da Unicamp (ADunicamp) no YouTube.

 

Participam do diálogo a professora do Departamento de Farmacologia da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Soraya Smaili, o professor do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (USP), Bernardo Boris Jorge Vargaftig e o professor da Faculdade de Geociências da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), José Domingues de Godói Filho. A mediação do encontro será feita pela professora da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e coordenadora do GT de Ciências e Tecnologia (CeT) do ANDES-SN, Cristine Hirsch. 

 

O debate sobre a Produção de conhecimento para uma sociedade justa e igualitária discute questões relativas à apropriação privada dos saberes que são produzidos a partir de pesquisas científicas desenvolvidas com recursos públicos.

 

O MCTP surgiu em 2015 e luta contra a privatização das universidades, dos institutos e empresas públicas de pesquisa, e toda forma de privatização do conhecimento.

 

“Defender a gratuidade do acesso de alunos aos cursos superiores e a manutenção da autonomia financeira é central para a preservação do caráter público das universidades. (...) Além da privatização das instituições de pesquisa, também está em curso a privatização do conhecimento produzido no Brasil. Isso pode ser constatado no processo de proteção e comercialização das pesquisas acadêmicas, por meio do uso do sistema de patentes, o qual tem sido cada vez mais incentivado nos últimos anos”, afirma o manifesto.

 

O documento já reúne mais de 60 assinaturas, entre elas a do ANDES-SN. As adesões ao manifesto podem ser feitas por meio do formulário eletrônico, disponível no link https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdp8McwLubk4eR_p4pKXP38imwgn4RfJNYUjUQgP_6sNHixog/viewform.

 

Fontes:  com informações do ANDES-SN, Adunicamp e Movimento pela Ciência e Tecnologia Pública (MCTP).  

 

 



Galeria de Fotos
 

 

COMENTÁRIO:


NOME:


E-MAIL:

 






energia solar manaus

Manaus/Amazonas
Av. Rodrigo Otávio Jordão Ramos, 6.200, Campus Universitário da UFAM, Setor Sul Coroado - CEP 69080-900 - Manaus/Amazonas

energia verde

CENTRAL DE ATENDIMENTO:
+55 92 4001-0031
+55 92  98138-2677
aduasindicato@gmail.com

ADUA DIGITAL