Av. Octávio Hamilton Botelho Mourão, 6.200, Campus Universitário UFAM, Setor Sul, bairro Coroado 1. CEP 69080-900

Whatsapp +55 92  98138-2677


Viva Melhor


   


  01/10/2021


Protestos no AM pelo Fora Bolsonaro irão expor crimes na pandemia



Entidades sindicais, movimentos estudantis, movimentos populares, frentes e a sociedade civil em geral vão se unir em mais um protesto nacional contra o governo federal neste sábado (2 de outubro). No Amazonas, o grito de Fora Bolsonaro vai ecoar em Manaus, Parintins, Humaitá e Presidente Figueiredo para expor os crimes praticados contra a população amazonense durante a pandemia.

 

Em Manaus, a concentração começa às 15h na Praça da Saudade (Centro), com passeata em direção à Praça do Congresso, onde haverá um protesto cultural em homenagem ao centenário do educador Paulo Freire, que teve o centenário de nascimento comemorado no dia 19 de setembro deste ano. Estão previstas ainda apresentações de poesias, bandas musicais e teatro.

 

Em Parintins estão sendo organizadas panfletagem e tribuna popular, na Rua da Ponte (Feira do Peixe), às 8h. Em Humaitá, o ato será na Praça da Saúde, às 16h30, onde acontecerão atividades culturais e será lido um documento sobre os motivos de ir às ruas neste 2 de outubro. Em Presidente Figueiredo a manifestação está marcada para às 16h.

 

 

Descaso com o estado

 

O Amazonas é dos estados que mais sofre com o descaso governamental. Somente em janeiro deste ano durante a crise da falta de oxigênio nas unidades hospitalares, cerca de 30 pessoas morreram, segundo a Defensoria Pública. Até o dia 1º de outubro já são contabilizadas 13.723 mortes por covid-19 só no Amazonas.  

 

“O ato segue uma mobilização nacional que já ocorre há meses no Amazonas e pede por #ForaBolsonaro. Esperamos continuar com um número ainda maior de pessoas, em especial por conta do genocídio cada dia mais explícito do governo em relação à população, em especial aos povos indígenas, quilombolas e demais grupos minorizados na pandemia e como projeto de governo”, explica a integrante do Coletivo Humaniza, Alessandrine Silva.

 

Conforme as investigações da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, no Senado Federal, está cada vez mais evidente a participação do governo federal no superfaturamento na compra de vacinas contra a covid-19 e na promoção de medicamentos ineficazes para a doença, por isso, a luta nas ruas também é para dizer não aos atos de corrupção que estão sendo praticados em total descaso às vidas perdidas no Brasil para a covid-19.

 

“É importante continuarmos a denunciar publicamente as ações do governo Bolsonaro que jogam o povo brasileiro na fome e no desemprego, retirando da população direitos básicos como saúde, educação e justiça. Temos de denunciar essa situação de penúria que Paulo Guedes e Bolsonaro estão impondo ao povo. E uma dessas políticas é a privatização dos serviços públicos, através da Reforma Administrativa. O que eles querem é acabar com o SUS e empurrar o povo para a morte na Prevent Senior”, destaca o presidente do Sindicato dos Servidores da Justiça do Trabalho da 11ª Região e justiça Federal do Amazonas (SitraAM/RR), Luiz Cláudio Correa.

 

A mobilização no Estado será em defesa do pagamento de auxílio emergencial digno, contra a inflação e pela derrubada da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/2020, a Reforma Administrativa, que representa um golpe nos serviços públicos.  Estudantes e servidores(as) de instituições de ensino também irão reivindicar o fim do corte nos orçamentos da educação.

 

“Estamos muito dedicados na construção de uma grande agenda em defesa do nosso estado e do Brasil. Estamos conversando com professores, estudantes, trabalhadores e população em geral do Amazonas, um estado que foi muito prejudicado nessa pandemia. Temos o dever de nos posicionarmos nesse sentido”, afirma Yann Evanovick, da Frente Brasil Popular, outra sigla organizadora do ato de 2 de outubro.

 

 

AM | Manaus 

15h - Praça da Saudade

 

AM | Parintins

8h - Rua da Ponte (Feira do Peixe)

 

AM | Humaitá

16h30 – Praça da Saúde

 

AM | Presidente Figueiredo - 16h 

 

Fontes: com informações do ICSEZ/Ufam; IEAA/Ufam; Frente Brasil Popular, Frente Povo Sem Medo e Fórum das Entidades Sindicais do Amazonas

 



Galeria de Fotos
 

 

COMENTÁRIO:


NOME:


E-MAIL:

 






energia solar manaus

Manaus/Amazonas
Av. Octávio Hamilton Botelho Mourão, 6.200, Campus Universitário UFAM, Setor Sul, bairro Coroado 1. CEP 69080-900

energia verde

CENTRAL DE ATENDIMENTO:

+55 92  98138-2677
aduasindicato@gmail.com

ADUA DIGITAL